Pages

 

13 maio 2008

Autores e Obras do Quinhentismo

1 comentários
LITERATURA DOS JESUÍTAS
a) Os jesuítas instalados no Brasil eram agentes da Contra-Reforma. Por isso, a atividade principal dos padres era o trabalho de catequese.

b) Num trecho da Carta de Caminha, o autor solicita ao rei que envie gente para a terra recém-descoberta: “Não deixe logo de vir clérigo para os batizar...”

c) Os jesuítas contribuíram para a destribalização dos indígenas, tentando incutir-lhes uma educação européia.

d) Pondo em primeiro plano a intenção pedagógica e moralizante, os textos que produziram têm caráter mais didático que artístico.

e) Nesta linha didática, está o Pe. Manuel da Nóbrega, com o seu Dialogo sobre a Conversão dos Gentios.

f) Em todo o século XVI, só uma figura transpôs a linha do meramente informativo e didático para incluir-se no plano artístico-literário: padre José de Anchieta.

3. AUTORES E OBRAS

PERO VAZ DE CAMINHA

Nasceu no Porto, Portugal, por volta de 1437, de família burguesa.

Escrivão da frota de Pedro Álvares Cabral, dirigiu a Dom Manuel, o Venturoso, no dia primeiro de maio de 1500, a Carta de Achamento do Brasil. Estaria, nessa época, com uns cinqüenta anos, pois já tinha netos.

Faleceu a 16 de dezembro de 1500, em combate na Índia, assassinado pelos mouros.

Sua Carta possui valor histórico, mas tem também um certo nível literário.

“Caminha resume em poucas palavras todo o cabedal espiritual e material desta gente (os índios), com uma penetração maravilhosa”. (Capistrano de Abreu)

“Graças ao raro talento de observação, de que era dotado, graças sobretudo à fácil ingenuidade do seu estilo, o Brasil teve um historiador no próprio dia do seu nascimento”. (Ferdinand Denis)

1 comentários:

Anônimo disse...

amooo o site :) muito bom , Parabens\o/

Postar um comentário